domingo, 30 de novembro de 2014

O Grupo dos Anos 66 reuniu-se em jantar

Quando em 1966 pairava sobre a juventude deste país o espectro da guerra colonial e Arronches tinha uma população então de mais de 6000 habitantes, nasciam neste concelho mais 24 crianças (isto sim era contribuir para a natalidade), hoje homens maduros que decidiram reunirem-se. Para isso através dos meios de que hoje todos dispomos, foram convocados para um jantar de convívio no Restaurante Eminela na Freguesia da Esperança no Concelho que os viu nascer. Estivemos lá entre amigos de todos os extractos sociais a seu convite, e captámos as imagens deste momento para mais tarde recordarem.

Este ano de 1966 ficou marcado de várias formas, Surgiam na música grupos que marcariam a história. A sonda soviética Lunik 9 pousa na superfície lunar; em Inglaterra teve lugar o Campeonato do Mundo com a presença em destaque dos Magriços, em que a Inglaterra se sagra campeã ao vencer na final a Alemanha Ocidental por 4-2; na índia Indira Gandhi é eleita primeira-ministra.

Forcados Amadores de Arronches encerram temporada em que comemoraram o 15º Aniversário

Ao longo do dia de ontem, o Grupo de Forcados Amadores de Arronches, encerrou a temporada em que comemorou 15 anos da sua fundação, quando então, Joaquim António Praxedes, bandarilheiro profissional decidiu criar em Arronches um grupo de forcados.
O dia começou com um almoço de convívio na sede do grupo, em que um dos valorosos elementos deste grupo, João Cardoso, cumpria mais um aniversário.
Durante a tarde e com a Praça de Touros de Arronches, qual piscina, houve toureio. Sim! Porque há forcados aficionados ao toureio a pé; pegas de estreantes e consagrados. 
Ao final da tarde seguiu-se a habitual Missa da Bênção dos Barretes com a Igreja de Nossa Senhora da Luz cheia de fiéis.
No multiusos o “Celeiro” celebrou-se o Jantar de Gala com forcados, familiares, amigos e convidados. Ficam algumas das imagens e pode acompanhar a reportagem mais desenvolvida na edição em papel de Dezembro do Notícias de Arronches.











Recolha de Alimentos para o Banco Alimentar Contra a Fome

Decorreu ontem em Arronches a habitual recolha de alimentos destinados ao Banco Alimentar Contra a Fome de Portalegre.
Um grupo de voluntários coordenados pela Assistente Social Maria João Corvelo, estiveram nos estabelecimentos das três freguesias do Concelho.
Na Freguesia de Assunção a recolha foi feita nos supermercados Mini Preço e Loja Coop e no Minimercado Maria Antónia Mouquinho.
Na Mercearia Estrela e Minimercado Ana, foram recolhidos os alimentos na Freguesia dos Mosteiros. Enquanto na Freguesia da Esperança as dádivas dos clientes do Minimercado "Celeste" e "Mari Carmen", contribuíram para que, uma vez mais, fosse possível levar a cabo esta campanha solidária no Concelho de Arronches.
A coordenadora Maria João Corvelo disse-nos já no final da recolha que “as pessoas continuam pese a crise, a serem solidárias e a contribuir, cada um dentro das suas possibilidades”. 

Feita a recolha os alimentos foram transportados para a sede do Banco em Portalegre e depois de pesados o total foi de 464 kgs de alimentos.












sábado, 29 de novembro de 2014

Trinaram guitarras... e escutou-se o fado na Estalagem

O Restaurante a Estalagem em Arronches, levou a efeito na noite de ontem a 3ª Grande Noite do Fado.
Com a ampla sala deste típico restaurante de Arronches quase cheia de um público na sua grande maioria vindo de fora do concelho, o que diz bem do interesse dos forasteiros pela nossa gastronomia e o gosto pelo fado.
Entre o público actuais e ex-políticos, como o Presidente da Junta de Freguesia de Assunção, José Louro e o Vereador Carlos Rodrigues (que festejou aqui o seu aniversário com a família), autarcas de Arronches, como o ex-presidente da Câmara Municipal de Portalegre, Mata Cáceres.
O jantar foi servido com base na gastronomia alentejana, com as inevitáveis entradas à base de queijo e enchidos em que a região é rica. Depois foi servido um caldo verde e uma carne de porco à alentejana. Tudo isto regado com um bom vinho Monte Velho.
Apagaram-se as luzes e ficaram só as velas. Trinaram guitarras e escutou-se o fado nas vozes de Paula Cruz, Dulce Vivas e Manuel Gil, para além dos sempre bem-vindos “espontâneos”, amadores do fado que aproveitam para marcar, e de que maneira, as suas capacidades fadistas. Tudo isto claro, acompanhado por José Sousa à guitarra e José Geadas à viola.















sexta-feira, 28 de novembro de 2014

E vão mais quatro...a Caminho da Academia do Sporting em Alcochete

Isto é na realidade um facto digno de realce e de louvar o trabalho que se está a desenvolver na Academia de Futebol de Arronches. Ele é um vai e vem de jovens atletas a caminho dos grandes emblemas portugueses para serem observados.
O Departamento de Recrutamento de jovens atletas do Sporting Clube de Portugal chamou agora desta vez, quatro novos atletas da Academia de Futebol de Arronches / Atlético CLube de Arronches do ano de 2005, o Benjamin, Hugo Jacinto e os "Traquinas" que já jogam no Campeonato de Benjamins Sub/10 do ano 2006, Tiago Grilo e do ano 2007, Gabriel Ribeiro e António Picado, para realizarem um treino na Academia do Sporting em Alcochete dia 30 de Novembro.

Hotel Rural Santo António - A unidade hoteleira de Arronches promove-se no outro lado da fronteira

 O Hotel Rural Santo António que nos primeiros meses deste ano mudou de gerência, ao ser cedido parte do capital social da empresa detido pela Arrontour ao empresário espanhol Jesús Rivero, tem tido uma nova dinâmica fruto de uma experiência profissional da equipa com que se rodeou Jesús Rivero.
Nessa equipa está como director do hotel Jorge Velez, profissional ligado há muito ao turismo e eventos neste sector.
O Notícias de Arronches soube junto do director desta unidade hoteleira de Arronches que, o hotel para além de estar a contar com uma taxa de ocupação muito animadora, tem efectuado diversas iniciativas no sentido de promover a sua divulgação junto de nichos de potenciais clientes em mercados como a Alemanha. Teve lugar há bem pouco tempo uma acção com empresários deste país para canalizarem os seus clientes para o Hotel de Arronches.

Mais recentemente disse-nos Jorge Velez “estivemos na localidade espanhola nossa vizinha de La Codosera, onde no supermercado DIA, efectuámos uma degustação dos nossos produtos, elaborados ao vivo, junto dos clientes deste supermercado”. Para referir que “temos a consciência da importância que tem para a nossa estratégia o cliente desta região pela proximidade e mesmo afectos familiares ou de amizade com muitos portugueses e arronchenses em particular”.
Par finalizar Jorge Velez adiantou-nos que, amanhã (dia 29) o Hotel Rural Santo António vai estar presente na FEHISPOR, na EFIBA em Badajoz, para uma promoção dos serviços do hotel, uma degustação da gastronomia que faz parte das ementas desta unidade hoteleira.

No sentido de promover aquilo que se faz em Arronches e dos seus valores culturais, o Director do hotel diz que “é necessário não só promover o hotel como tudo aquilo que Arronches pode oferecer ao turista. Assim vamos levar connosco o Grupo das Pedrinhas e contamos ainda com a colaboração da Adega Folha do Meio”.
A Feira decorre até domingo e conta com mais de 130 expositores dos dois lados da fronteira. Na conversa que mantivemos com Jorge Velez, tivemos ainda a oportunidade de verificar in loco alguns melhoramentos que estão a ser efectuados no hotel a nível de decoração, aproveitamento de espaços e pequenas remodelações a serem operadas nos quartos, a fim de proporcionar melhores condições aos seus clientes.

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Anúncio de imóveis para venda ou arrendamento que não tenham certificado energético dá multa pesada

A partir de 1 de Dezembro de 2013, quem publicita a venda ou arrendamento de uma casa que não tenha certificado de eficiência energética sujeita-se a pagar multas que variam entre 250 e 45 mil euros. A medida inclui todas as formas de promoção, pode ser por exemplo anúncios online ou em jornais ou até mesmo casas intermediadas por agências imobiliárias.
No caso de sujeitos singulares que não cumpram a nova lei, as multas começam nos 250 euros e vão até 3.740. Para sujeitos colectivos, variam entre 2.500 e 45 mil euros. Os certificados podem custar 100 euros ou mais - o preço varia consoante a empresa que o passa e a dimensão da casa.
Até ao momento, a venda ou o arrendamento de uma casa já implicava a existência de um certificado energético, que era necessário só no momento de efectivação do negócio. A partir de agora, há a obrigatoriedade de tê-lo a partir do momento em que se quer publicitar o imóvel, qualquer que seja a forma.
Os certificados energéticos são um documento que avalia a eficácia energética de um imóvel numa escala de A+ (muito eficiente) a F (pouco eficiente), emitido por técnicos autorizados pela ADENE. Contém informação sobre as características de consumo energético relativas a climatização e águas quentes sanitárias. Além disto indica medidas de melhoria para reduzir o consumo, como a instalação de vidros duplos ou o reforço do isolamento, entre outras. Este documento tem uma validade de 10 anos.

Delta Q lança nova Campanha de Posicionamento

Delta Q volta a inovar e apresenta a sua nova Campanha Multimeios, que pretende mostrar como o café revela uma forma de estar na vida, uma aventura exclusiva, e uma atitude única, reforçando as emoções e ligações com os consumidores.
Sob o mote “O café sabe a vida. O café sabe a Delta Q”, a campanha irá estar presente em publicidade exterior e digital, e irá para o ar em TV, nos canais generalistas e por cabo. Com este novo posicionamento, a marca líder no mercado nacional de cápsulas de café, pretende reforçar os valores presentes no ADN da marca: Qualidade, Partilha e Simplicidade, através de uma comunicação mais Emocional, Envolvente e Próxima do Consumidor.
Delta Q quer com esta mudança reafirmar que o café é parte integrante do nosso dia-a-dia, nos momentos de partilha e convívio. Porque todos os momentos são vividos em torno de um café, a marca incontestável especialista em café, Delta Q, quer estar presente em todos os momentos da vida dos consumidores.
“ A Delta Q tem-se revelado uma aposta ganha, o que nos motiva a querer estar presentes em todos os momentos da vida dos consumidores. Pretendemos continuar a inovar e a oferecer aos clientes e consumidores soluções de qualidade e diferenciadoras e esta nova Campanha vem revelar que o verdadeiro café da vida dos portugueses sabe a Delta Q”, sublinhou Rui Miguel Nabeiro, Administrador do Grupo Delta Cafés.


Numa decisão tomada hoje na sede da UNESCO, em Paris Cante Alentejano classificado como Património Cultural Imaterial da Humanidade

O Cante Alentejano conquistou o título de Património Cultural Imaterial da Humanidade, após a decisão tomada pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), hoje, dia 27 de Novembro.
Esta manifestação cultural do povo alentejano viu assim reconhecido o seu valor universal após um longo processo que, liderado pela Entidade Regional de Turismo e a Câmara Municipal de Serpa - com a colaboração de outras entidades públicas e privadas do território - teve início em 2011, com a preparação dos trabalhos técnicos e científicos que sustentaram a candidatura.
Valorizar e salvaguardar um bem único da Região - um dos símbolos maiores da identidade, tradição, força e carácter do povo que o expressa e preserva - foram as premissas base do projecto de âmbito regional que valeu ao Cante a elevação, pela UNESCO, à categoria de Património da Humanidade.
Para a Turismo do Alentejo, a conquista deste selo da UNESCO é, acima de tudo, uma homenagem ao Alentejo e às suas gentes e o reconhecimento da grandeza de um bem identitário e singular de um território que se qualifica e ambiciona a certificação, apostando no que é único e diferenciador.
Ainda segundo a Entidade Regional de Turismo, o título de Património Cultural Imaterial da Humanidade atribuído ao Cante vai permitir alavancar, nos diferentes mercados turísticos, o marketing e a promoção do Destino Alentejo.
A Agência Regional de Promoção Turística do Alentejo congratula-se igualmente com a classificação do Cante Alentejano. Nas palavras do Presidente da ARPTA, Vítor Silva, o selo da UNESCO vai contribuir, em muito, para o processo de internacionalização da Região.
Recorde-se ainda que a Turismo do Alentejo está a elaborar um Plano Operacional de Suporte ao Desenvolvimento e Dinamização do produto “Património da Humanidade no Alentejo” que visa optimizar a promoção e comercialização de um produto estratégico para uma Região que ostenta agora três selos da UNESCO, nomeadamente o Centro Histórico de Évora, as Fortificações de Elvas e o Cante Alentejano.
No âmbito do Plano, a Entidade Regional de Turismo pretende também implementar acções ligadas à valorização das dinâmicas turísticas - como por exemplo através de programas de visitação ou da edição de livros de prestígio -, e requalificar o património edificado. No que respeita ao Cante, já no próximo ano, vão ser fundadas Casas de Cante e criados roteiros em torno desta expressão cultural.

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Ordem dos Médicos realiza Conferência sobre Testamento Vital - Advogados e médicos discutem declaração antecipada das vontades dos pacientes

O Distrito Médico de Portalegre da Ordem dos Médicos realiza no dia 3 de Dezembro pelas 18h30 uma conferência sobre o Testamento Vital com a presença do Dr. Canêdo Berenguel, advogado, o Dr. Fernando Pádua, especialista em Medicina Interna e o Dr. João Transmontano, especialista em Medicina Geral e Familiar.
A Conferência terá lugar nas instalações do Distrito Médico, e irá abordar temas relacionados com o conjunto de instruções e vontades que podem expressar no Testamento Vital.
O Testamento Vital é um documento onde qualquer cidadão pode inscrever os cuidados de saúde que pretende ou não receber e permite também nomear um procurador de cuidados de saúde.
Os cidadãos podem aceder ao portal do utente para obter o formulário “Modelo de Diretiva Antecipada de Vontade”, preenche-lo e entrega-lo na Unidade Local de Saúde da sua área de residência.

Reguengos de Monsaraz eleita “Cidade Europeia do Vinho 2015”

Na Assembleia-geral da RECEVIN em Jerez de la Frontera, Reguengos de Monsaraz conquistou o título de “Cidade Europeia do Vinho 2015”, numa eleição realizada em Espanha, mais concretamente em Jerez de la Frontera, ontem, dia 24 de Novembro.
A candidatura apresentada pela cidade alentejana - onde se propõe criar acções de valorização da cultura vitivinícola, estreitar sinergias e desenvolver iniciativas promocionais com os agentes do sector assim como com as restantes regiões de vinho europeias - foi a que se revelou mais estruturante, num concurso à qual também concorreram os vinhos da Bairrada e de Monção – Melgaço, ou seja os verdes.
Neste sentido, a realização da Gala Anual da Cidade Europeia do Vinho e dos Congressos Internacionais da Vinha e do Vinho e das Polifonias, o Encontro Europeu de Confrarias Enogastronómicas, o Mercado Esporão Slow Food Alentejo ou a dinamização de estágios para jovens viticultores europeus com seminários dirigidos por especialistas são algumas das muitas iniciativas a serem postas em prática pelo município, no próximo ano.
O título atribuído a Reguengos de Monsaraz pela Rede Europeia das Cidades do Vinho (RECEVIN) - e que visa distinguir, anualmente, uma cidade símbolo do desenvolvimento vitivinícola a nível europeu – vai permitir alavancar a promoção e afirmação dos vinhos do concelho, mas também de toda a região Alentejo, para além de possibilitar a prática de benchmarking a nível europeu.
Para a Entidade Regional de Turismo, o selo de “Cidade Europeia do Vinho 2015” é revelador das boas práticas que têm vindo a ser implementadas por Reguengos de Monsaraz, em particular, e pelo Destino em geral, para promover e requalificar um dos produtos endógenos de excelência do território.
Recorde-se que o Alentejo foi eleito, em Agosto deste ano, como a melhor região vinícola do mundo para visitar, numa votação promovida pelo USA Today, um dos jornais americanos com maior circulação.
A entrega do título “Cidade Europeia do Vinho 2015” a Reguengos de Monsaraz está agendada para Fevereiro de 2015, numa cerimónia a realizar no município agora eleito.

"O País das Gravatas" de João Sena Janeiro, no C.I.I.L. da Esperança

João Sena Janeiro, autor do livro “O País das Gravatas”, com ilustração de Tânia Bailão Lopes, faz o lançamento da sua obra no próximo dia 30 de Novembro (domingo) pelas 16 horas.

O acto decorrerá no Centro Interpretativo de Identidade Local da Esperança. O livro é uma edição da “Alfarroba” e conta com o apoio da Câmara Municipal de Arronches. 

Notícias de Arronches distribuido amanhã nos locais habituais

Começa amanhã a ser distribuída nos locais habituais, a edição de Novembro do Jornal Notícias de Arronches.
Nesta edição os principais destaques entre outros, vão para a realização em Arronches do I Simpósio Ibérico de Diabetes, evento de grande dimensão e que mexeu com a economia local durante dois dias a nível de restauração e hotelaria. A “Castanhada” organizada pela Casa do Concelho de Arronches nas instalações do “Celeiro” que reuniu cerca de 300 participantes para celebrarem o São Martinho, que também foi celebrado pelo Agrupamento de Escolas de Arronches e em Monforte no Mercado Municipal.
No desporto o Futebol Clube Mosteirense empatou em casa na 8ª jornada frente ao Gafentense e quebra um ciclo de bons resultados. Já na Academia os jovens jogadores estão a ser observados por clubes da 1ª divisão, agora foram chamados para treino na Academia do Sporting Clube de Portugal os jovens Rodrigo Velez, Rafa Carvalho e Gonçalo Ludovico.
O mês de Novembro foi rico em actos culturais. Na Biblioteca Municipal no Centro Cultural foram apresentados os livros “Pelos Trilhos do Silêncio” e “Inquietudes”, tendo contado ambos com grande participação de público. Já depois do fecho desta edição, no Centro Interpretativo de Identidade Local da Esperança, foi apresentado a obra de João Sena Janeiro, “O País das Gravatas”.
Na política local, como é usual, estivemos nas Reuniões de Câmara do executivo e no espaço habitual damos conhecimento aos nossos leitores do que de mais importante se passou a nível das decisões políticas para o nosso Concelho. Igualmente procurámos saber a posição de cada uma das forças políticas que constituem o executivo camarário sobre o Orçamento Municipal para 2015.
Taxas, taxinhas, Vistos Gold… e outros, é o tema do editorial sobre a actualidade política no país e, como habitualmente, as crónicas dos nossos colaboradores trazem o interesse para que possa desfrutar desta edição do Notícias de Arronches.

domingo, 23 de novembro de 2014

DESPORTO - Mosteirense empata em casa num jogo de mais coração do que cabeça


MOSTEIRENSE 2 - 2 GAFETENSE

No Campo de Jogos do Mosteirense jogou-se a 8ª Jornada do Campeonato Distrital da 1ª Divisão da A.F. de Portalegre.

Mosteirense - Camané (GR), José Gama, Rui Santos, Cordeiro, Rosinha, António Pinheiro, José Pinheiro, Paulo Emílio, João Leal, Fernando Toscano e Tiago E. Santo.
Gafetense - Bruno Costa (GR), Tiago Neves, Hélio, Nelson Silva, Carlos Cruz, Pedro Ramos, Tiago Caldeira, Coelho, Marcial, Trindade e Ramalho.
Árbitro - Paulo Martins. Assistentes - Duarte Morgado e João Parente.

Não começou da melhor forma este encontro em que o Futebol Clube Mosteirense recebia o Gafetense, equipa que não vinha a passar por um bom momento, ao passo que o Mosteirense vinha em linha ascendente. Isto para dizer que mesmo antes de começar o jogo, mas depois da habitual saudação das equipas, o jovem guarda-redes do Mosteirense, Camané, que se ia estrear como titular, teve que ser substituído por Sabino, ao ser acometido de uma súbita indisposição.
A primeira parte ficou caracterizada pelo Mosteirense a ter mais posse de bola mas, o seu sistema de jogo, com conseguia impor-se ao adversário, que logo aos oito minutos por erro da defesa, Tiago Caldeira colocava o Gafetense na frente. 
Ainda seria o Gafetense que esteve perto de aumentar o score. O Mosteirense jogava com muita vontade mas em iniciativas individuais e com pouco discernimento. Só no último quarto de hora do primeiro tempo o Mosteirense foi conseguindo chegar à área do Gafetense com mais assiduidade.
A segunda parte ficou caracterizada por um jogo mais equilibrado, e logo aos seis minutos deste tempo, José Gama viria a conseguir o golo da igualdade para o Mosteirense, colocando tudo em aberto.
O segundo golo do Mosteirense surgiu logo aos 12 minutos, num remate de belo efeito de Rosinha, que viria a ser o homem do jogo pela positiva e pela negativa.
Mas se o Mosteirense já se vinha a impor com o Gafetense a jogar com menos um, por expulsão por acomulação de cartões de Pedro Ramos, tudo fazia crer que se podia estar perante um resultado folgado da equipa da casa. No entanto, o Gafetense bateu-se com galhardia, como se não estivesse a jogar com menos um jogador. Só que se Rosinha tinha conseguido um belo golo, esteve na causa do empate quando cometeu falta na área e provocou o penalti a favor do Gafetense, que Paulo Martins assinalou e Filipe Pacau converteu, quando estávamos no minuto trinta e seis.
Algo pressionada a equipa dos Mosteiros por ter a vitória na mão e deixar-se empatar, lutou mais com o coração do que com a cabeça, se bem que nos minutos finais teve na cobrança de uma falta a possibilidade de reverter o resultado a seu favor. Resultado que se aceite face ao que as duas equipas jogaram.Fernando N. Marques