quarta-feira, 29 de junho de 2016

Deliberações da 3ª Sessão Ordinária da Assembleia Municipal de Arronches e próxima Hasta Pública.

Na 3ª Sessão da Assembleia Municipal de Arronches que teve lugar ontem na Freguesia dos Mosteiros, o Presidente da Mesa da Assembleia, Abílio António do Carmo Panasco, torna público que foram deliberadas as aprovações da 2ª Revisão ao Orçamento Municipal de 2016 e às Grandes Opções do Plano de 2016/2019; como a Aprovação de uma alteração ao Regulamento Municipal do Cartão do Idoso.
Igualmente o Município torna público (edital que pode ser consultado) que no próximo dia 12 do mês de Setembro, terá lugar pelas 15 horas no Salão Nobre dos Paços do Concelho, uma hasta pública para uma habitação T3, e duas T2. A primeira cita na Rua João Morais, nº 12 e as T2 na Rua do Assumar, nºs 12 e 14 em Arronches. Para mais esclarecimentos consultar os serviços do Município.(foto-Arquivo)

Noticias de Arronches amanhã nos locais habituais, com o grande destaque para as Festas de São João

Começa amanhã a ser distribuída nas localidades habituais, a edição de Junho do Jornal Notícias de Arronches.
Os destaques desta edição vão para as Festas de São João, cuja programação se estendeu ao longo do mês com múltiplos eventos. De entre eles, a noite de São João com as Marchas Populares e a tradicional sardinhada oferecida a todos os que nos visitaram.
O dia de São João é Feriado Municipal e, como tal, comemorado com as cerimónias que lhe são inerentes e que acompanhámos a par e passo.
Mas o São João também se festejou ao nível das instituições como o LIJE, CBES ou o Centro Social de Mosteiros. Na Freguesia de Esperança a Junta de Freguesia proporcionou aos seus residentes e bastantes vizinhos espanhóis, uma sardinhada acompanhada de baile e a queima do mastro
Arronches foi a localidade escolhida para a Cerimónia de Encerramento dos Jogos do Alto Alentejo e acolheu as delegações dos vários municípios. Na cerimónia de encerramento marcaram presença entre outros autarcas, o Presidente da CIMAA e a Presidente da Câmara Municipal de Arronches.
Na tauromaquia estivemos presentes na tradicional tourada de São João que decorreu na Praça de Touros de Arronches em noite de muito frio. O Rancho Folclórico de Arronches organizou o seu 35º Festival de Ranchos Folclóricos que nos merece destaque nesta edição.
Estes são os destaques mas, pode ficar ao corrente de muitas mais notícias do seu concelho…e não só.
Como habitualmente, as crónicas dos nossos colaboradores trazem o interesse para que possa desfrutar de mais uma edição do Notícias de Arronches.


segunda-feira, 27 de junho de 2016

Sport Arronches e Benfica no III Mundial de Futsal das Casas do Benfica

O Sport Arronches e Benfica deslocou-se no dia de ontem a Lisboa, mais propriamente ao Estádio da Luz onde participou no III Mundial de Futsal das Casas do Benfica, à semelhança do que aconteceu no ano passado.
Os jogos do Sport Arronches e Benfica, que participou com uma equipa de órgãos sociais, classificando-se em quinto lugar, pautaram-se pelo equilíbrio, pecando na finalização, algo que fez a diferença nos resultados. Os mesmos fixaram-se da seguinte forma: Casa do Benfica de Leiria 3-1 Sport Arronches e Benfica, Casa do Benfica de Loures 2-1 Sport Arronches e Benfica, Casa do Benfica de Castelo Branco 5-3 Sport Arronches e Benfica, Casa do Benfica de Viseu 2-2 Sport Arronches e Benfica

A Casa Descrita, a apresentação da última obra de Fátima Velez de Castro

Não diria que foi a apresentação com aquele carácter formal da apresentação de uma obra literária. Diria antes que foi um encontro informal da escritora com os seus conterrâneos para lhes dar a conhecer este seu novo livro de poemas, A Casa Descrita. O que aconteceu na tarde do dia 26 de Junho no Centro Cultural de Arronches

Conhecemos bem a Fátima, pois com o seu irmão Luís, ao longo de vários anos enriqueceram o Notícias de Arronches com a sua prosa a duas mãos. Os seus/nossos "Mano-a-Mano". 
A Fátima tem a simplicidade dos eleitos. Tem essa capacidade de observação de tudo o que a rodeia e que reflecte de uma forma muito pessoal na sua poesia, que por vezes é necessário descodificar, como afirmou o Professor Dr. Manuel Ferro que apresentou o livro da Fátima. Também de alguma forma, se assumiu como editor. Isto porque o ilustre professor e grande conversador, é o Presidente da Associação Filantrópica que editou A Casa Descrita.
Na abertura desta apresentação/encontro, Fermelinda Carvalho, Presidente da Câmara Municipal de Arronches referiu que “o Município agradece que tenha escolhido este local para fazer a apresentação do seu livro”, porque o Município está sempre receptivo a este tipo de eventos e “sendo uma filha da Terra ainda nos deixa mais orgulhosos”. Lembrou que a Fátima é uma pessoa “que neste momento não vivendo em Arronches, está sempre muito ligada à Terra”, acrescentado que “a família Velez são pessoas pelas quais tenho muita estima”. Terminando de alguma forma, lançando o desafio à escritora/poetisa para aqui mesmo, neste Centro Cultural, apresentar a sua próxima obra.
O Professor Manuel Ferro manifestou o seu prazer embora não sendo o “apresentador oficial” da obra da Fátima, como disse, tem muito gosto em fazê-lo. Quanto à obra em si, dividiu-a em quatro partes, apreciando e comentando cada uma delas. Dizendo que a autora de A Casa Descrita, tem a capacidade de retirar algo de cada um dos grandes vultos da escrita e acrescentar-lhe o seu cunho pessoal.
Para o professor a obra de Fátima Velez de Castro que não se esgota num só livro “é feita de conteúdos e riqueza pela maneira como olha o mundo”. Afirmando que “a Fátima dá-se ao gozo de brincar com os jogos de palavras”. Para concluir que este livro “é o amadurecimento literário e poético da Fátima”, onde revela a sua “visão do mundo, e que revela um grau superior de elaboração conceptual, num mundo poético mais pessoal, mais privado”.
A autora no uso da palavra foi breve e reafirmou que as suas origens estão sempre presentes. Disse mesmo que gosta que a reconheçam como a filha do Chico Velez e da Maria da Encarnação (já se tinha sentido constrangida, quando a presidente a tratou por doutora, o que é revelador da sua simplicidade como ser humano). Mesmo em Coimbra onde vive deste os seus 17 anos, faz questão de se afirmar como “alentejana e arronchense”. Recordando que mesmo fora do país, quando lhe perguntam a sua origem diz sempre: Sou portuguesa de Arronches. Isto é bem revelador do seu apego à sua Terra e às suas raízes.
Agradeceu a presença de todos, à Câmara Municipal pela apresentação do livro em plenas Festas de São João, revelando que os primeiros livros que comprou, foram precisamente na Feira do Livro destas festas. Confessou que, ao contrário do que aconteceu em Coimbra aquando da apresentação do livro que não falou e sentiu-se “envergonhada”, aqui não. Antes pelo contrário, revelou o prazer que era estar a falar da sua obra perante um plateia de amigos e familiares. Terminou por dizer que Arronches está viva, está dinâmica e recomenda-se. Fez uma referência muito especial à criação por parte do Município da Academia Sénior, afirmando que costuma dizer em jeito de brincadeira que, “a Academia retira muitas pessoas ao Centro de Saúde”. Foi assim com esta simplicidade, esta capacidade de observação de tudo o que a rodeia, e no caso presente, no que diz respeito à sua Terra que leva por bandeira.

domingo, 26 de junho de 2016

Cerimónia de Encerramento dos Jogos do Alto Alentejo

O Município de Arronches foi o escolhido para a Cerimónia de Encerramento da 15ª Edição dos Jogos do Alto Alentejo




Os Jogos do Alto Alentejo tiveram hoje em Arronches o seu encerramento. Estes jogos que já vão na sua 15ª edição, são uma iniciativa da CIMAA que este ano congregou 10 municípios. Contou com 4.000 participantes de ambos os sexos e idades, que estiveram presentes em 25 modalidades. Modalidades essas, cujas vertentes assentavam na adaptação, seniores, recreativas, criança activa, formação, feel nature (contacto com a natureza) e actividades transfronteiriças.
O dia começou com uma caminhada para depois, já na zona industrial, terem lugar outras actividades. A cerimónia de encerramento teve lugar no Jardim do Fosso com o palco preenchido pelo Presidente da CIMAA, Nuno Mocinha, Presidente da Câmara Municipal de Arronches, Fermelinda Carvalho, Vice-presidentes dos Municípios de Arronches, Elvas e Castelo de Vide. O Município de Marvão fez-se representar pelos seus vereadores. Entre as entidades convidadas estavam o deputado do PSD pelo distrito Cristóvão Crespo, o Presidente da Junta de Freguesia de Assunção, a representante da Fidelidade (sponsor destes jogos) e o Comandante do Posto da GNR de Arronches, Luís Marino.
Perante as delegações dos municípios que participaram e que estavam colocadas em frente ao palco, as intervenções da Presidente da Câmara Municipal de Arronches e do Presidente da CIMAA, foram no sentido de realçar a importância destes jogos, a envolvência dos municípios e dar a todos a possibilidade de participarem nuns jogos que vão mais além do que o desporto em si, porque encerram valores como o compartir, a amizade que se fomenta, o companheirismo e a entreajuda. 
De referir que estes jogos para além de envolverem a CIMAA e os municípios que a compõem, contou com os apoios de entidades públicas e privadas, Comité Olímpico de Portugal, Instituto Português do Desporto e Juventude, associações, escolas, colectividades e agentes da segurança como a PSP e GNR. Toda uma panóplia de agentes desportivos, culturais e políticos, para que fosse possível levar a efeito esta 15ª edição dos Jogos do Alto Alentejo, que este ano tiveram a sua cerimónia de encerramento na Vila de Arronches.








Dia de inaugurações na programação das Festas de São João em Arronches


Incluídas na programação da Festas de São João em Arronches, estavam duas inaugurações e o lançamento da 1ª Pedra para mais outra obra a realizar no concelho.

Sob um sol abrasador, o público não deixou de marcar presença no lugar de Couto de São Brás para ali assistir à inauguração da “Aldeia Columbófila”, um sonho do clube arronchense que, após não ter sido contemplado no Orçamento Participativo do Município, o mesmo achou por bem levar por diante esta obra.
Na inauguração estiveram presentes quase a totalidade do executivo camarário, outros autarcas, o Presidente da Federação Nacional e o Presidente da Associação de Portalegre.
O Presidente do Clube Columbófilo de Arronches, Luís Caixas, agradeceu a presença de todos e agradeceu à autarquia por, finalmente, o clube a que preside ver realizado este sonho. Umas instalações dignas, modernas e abertas, vão permitir dar continuidade a esta actividade columbófila que leva o nome de Arronches, dentro e fora do país, com as provas em que os seus associados participam.
Fermelinda Carvalho, Presidente da Câmara Municipal de Arronches referiu que “a construção da “Aldeia Columbófila” para além de ser um sonho dos columbófilos arronchenses, era também uma promessa eleitoral da sua candidatura, e as promessas são para se cumprirem”, afirmou a edil. Acrescento ainda que “para além destes aspectos à referir que esta “Aldeia Columbófila” é um projecto pioneiro a nível do Distrito de Portalegre”. 
Para encerrar as intervenções o Presidente da Federação de Columbófila, manifestou o seu contentamento por estar presente, e poder assistir a esta inauguração, que vem acrescentar mais condições para a prática deste desporto com tradições em Arronches.
Seguiu-se depois a degustação de um porco assado e a imperial a correr dos copos para as gargantas secas, por a tarde era de muito calor.
Aproveitando o local e já que ali ao lado vai nascer o canil da Associação “Arronches Adopta”, a Presidente da Associação e a Presidente da Assembleia, recordaram o que tem sido esta caminhada. A colaboração do Município e de todos os que, de alguma forma, têm contribuído para este projecto que visa defender os animais do abandono, tendo sempre em vista a sua posterior adopção. 

A Presidente da Câmara historiou um pouco todo o processo pelo qual este projecto teve que passar. Inicialmente consistia na atribuição de uma verba de 70.000,00€ por o projecto da associação ter sido há dois anos o vencedor no Orçamento Participativo. Fermelinda Carvalho recordou que o Município foi mais além e envolveu-se com o projecto técnico e com a sua construção. Recordou todos os passos que foram necessários dar, pois não era fácil instalar o canil como inicialmente estava previsto na Zona Industrial. Isto porque não seria vantajoso para a possível instalação de, por exemplo, uma indústria agro-alimentar. Por outro lado, também não foi fácil depois a escolha de outro local, pois as pessoas não querem um canil ao pé da sua casa.
 Perante estas circunstâncias foi decidido instalar o canil também nos Coutos de São Brás. Depois das intervenções foi a vez de proceder ao acto simbólico do lançamento da 1ª Pedra do Canil da Associação “Arronches Adopta”. 
À noite com o horário alterado por causa do jogo da selecção portuguesa, realizou-se no Bairro de Stº António a inauguração do Skate-Park que juntou bastante público para assistir depois da cerimónia de inauguração a uma demonstração de Patinagem Freestyle” da Associação Ice show de Arronches.



Como atractivo principal colaboraram dois dos mais conceituados executantes desta modalidade a nível do país que fizeram as delícias dos presentes pela sua destreza e temeridade na prática de alguns exercícios.







“ OS HOMENS NUNCA SABERÃO NADA DISTO” Apresentado no Centro Cultural de Arronches

Na tarde do dia 24 foi apresentado o terceiro livro de Patrício Ribeiro (escritora com laços familiares a Arronches), “Os Homens Nunca Saberão Nada Disto), obra que já aqui noticiámos na edição online e na edição em papel de Fevereiro deste ano, aquando da sua apresentação em Campo Maior.
A obra conta a história de uma família desde um passado longínquo, até ao futuro imaginário. 
Neste livro a autora diz que “os seus personagens estão influenciados com a sua vivência e época onde predomina a música”.
O livro foi apresentado pelo pai da escritora e seu agente literário. A Presidente da Câmara Municipal de Arronches, referiu na sua intervenção “ o gosto que é receber neste Centro Cultural uma obra de uma jovem escritora que, para além do mais, tem por laços familiares uma ligação ao concelho de Arronches”.


sexta-feira, 24 de junho de 2016

Celebração das cerimónias do Dia de São João, feriado municipal em Arronches

O dia de São João é feriado municipal em Arronches. Como tal, têm lugar as cerimónias que assinalam esse facto com uma série de eventos ao longo do dia.
Pelas 9 horas começaram a chegar à Praça da República, em frente aos Paços do Concelho os "Fumaças" com as suas "Tarecas". As motorizadas recuperadas dos anos sessenta que fizeram, e continua a fazer, as delícias dos seus apreciadores que as têm recuperado e hoje são verdadeiras relíquias de uma época já distante.
Nas janelas do edifício a Presidente da Câmara, Fermelinda Carvalho e o Presidente da Assembleia Municipal, Abílio Panasco içavam as bandeiras Nacional e Concelhia ao som da Banda Euterpe de Portalegre.
Depois teve lugar o habitual périplo pelas principais ruas da vila, no qual se incorporaram autarcas, autoridades civis e militares (com a presença do Comandante Territorial de Portalegre da GNR), precedidos do desfile dos "Fumaças". 
Para terminar as cerimónias da manhã, realizou-se a habitual missa na Igreja Matriz, seguindo-se a programação para o resto do dia com um evento no Centro Cultural, abertura da Feira do Livro, Corrida de Touros e baile no Jardim do Fosso. 










Jardim do Fosso encheu-se de público para ver as Marchas na noite de São João em Arronches

Com uma noite a pedir sair de casa, logo muito antes da hora anunciada, já os arronchenses se dirigiam para o Jardim do Fosso para assistir às Marchas Populares que ali decorreram ao som da música e do cheirinho à sardinha assada. Este era mais um evento de uma larga programação que preenche quase na totalidade o mês dos Santos Populares.
A Escola de Música de Arronches, Academia Sénior e Agrupamento de Escolas de Arronches, com o apoio do Município e muito mais gente envolvida, foram os protagonistas desta noite em que pequenos e graúdos, com as suas vestes coloridas dançaram com, e sem arcos e balões. Foi a noite de São João. A alegria de festejar o Santo Popular, em que o Município de Arronches tem como feriado Municipal.
O público apinhava-se na zona central, uns sentados (os que foram mais cedo), os outros em pé, não se cansaram de aplaudir a evolução no recinto dos pequenos, para depois aplaudir os seniores, trajados a rigor, com arcos e balões, trazendo ao recinto o verdadeiro ambiente das Marchas Populares. Uma festa pequena mas à dimensão deste concelho, em que todos uniram esforços como afirmou o Professor Lagarto e sublinhou a Presidente da Câmara Municipal de Arronches. Foi pouco tempo mas valeu a pena o esforço e o carinho do público para que esta tradição, como muitas outras, não se perca neste concelho.
Também na Freguesia de Esperança se celebrou a noite de São João com uma sardinhada oferecida pela Junta de Freguesia, baile e à uma da manhã a queima do mastro.
Ficam as imagens para documentar aquilo que foi a noite de São João no Concelho de Arronches. (Ler mais na edição em papel de Junho)