domingo, 30 de abril de 2017

Caminhada ao Rei Santo - Nem a chuva, vento e frio, desmotivou os caminheiros

(Arronches 30 de Abril) - O dia 30 de Abril amanheceu como um dia de Inverno. A chuva, vento e frio, marcaram presença quando este ano, menos caminheiros se concentraram junto à Zona Desportiva de Arronches, para mais uma Caminhada ao Rei Santo.



No Circuito de Caminhadas de Arronches esta é, sem dúvida a de maior tradição, porque não de forma organizada como agora existe mas, porque no seu passado longínquo, assentava na tradição. A tradição que hoje se mantêm e que neste dia levou a que este grupo enfrentasse a intempérie, quer por devoção ou pelo simples prazer de caminhar.
O percurso este ano não seguiu pelo Monte do Rebolo mas sim, logo direito pela estrada de asfalto rumo à Nave Fria onde não houve paragem, para se dirigirem ao Recanto. Até aqui com a dificuldade do vento e da chuva. Faltavam porém o último tramo da caminhada que consiste fazer no final aquela subida íngreme que leva à Capelinha do Rei Santo.
O grupo começou a desmembrar-se e, aos poucos, lá chegavam ao adro da capelinha, cansados mas felizes por, um ano mais, conseguirem levar por diante esta difícil caminhada, neste dia agravada pelo tempo.

Ler mais na edição em papel de Abril do Notícias de Arronches




























sábado, 29 de abril de 2017

Campeonato Distrital Sénior da A.F. de Portalegre - 7ª Jornada

A contar para a 7ª Jornada da 2ª Fase de Apuramento de Manutenção do Campeonato Distrital Sénior da Associação de Futebol de Portalegre, o Sport Arronches e Benfica recebeu no Estádio Municipal "Francisco Palmeiro", a Juventude da Terrugem com o qual perdeu por 1-3.
Uma primeira parte bastante equilibrada mas, cujo resultado, se foi avolumando com o decorrer da partida.
(Ler mais na edição em papel de Abril do Notícias de Arronches)


















sexta-feira, 28 de abril de 2017

Arronches - Edital da Câmara e Moção da Assembleia Municipal de Arronches

Arronches 28 de Abril) - Por já estar fechada a edição de Abril e não dispormos de espaço, não queremos deixar de dar conhecimento aos nossos leitores destes dois documentos que nos chegaram.


ARRENDAMENTO DO BAR DA PISCINA MUNICIPAL DE ESPERANÇA, NO RAMO DE RESTAURAÇÃO E BEBIDAS SITO NA FREGUESIA DE ESPERANÇA, CONCELHO DE ARRONCHES.


Fermelinda de Jesus Pombo Carvalho, Presidente da Câmara Municipal de Arronches, torna público, nos termos da deliberação da Câmara Municipal de 24 do mês de abril do corrente ano, que se encontra aberto concurso público para arrendamento do bar da piscina municipal de Esperança, no ramo de restauração e bebidas, sito na freguesia de Esperança, concelho de Arronches, nos termos que a seguir se indicam:
1 - Prazo do arrendamento: O arrendamento será pelo prazo de 4 meses, contados a partir da data de celebração do contrato.
2 - Data limite para a apresentação de propostas: 10 de maio de 2017, até às 17 horas.
3 - Processo de concurso público: O programa do procedimento e caderno de encargos podem ser solicitados à Câmara Municipal de Arronches, sita na Praça da República, 7340-012 Arronches (telefone: 245580080).
4 - Valor base de licitação: O arrendamento tem como valor base o montante mensal de € 120,00 (cento e vinte euros).


Assembleia Municipal de Arronches

“O 25 de Abril e o 1º de Maio para a minha geração”


Este ano, como todos os anos acontece, a bancada do PS apresenta uma moção comemorativa do 25 de Abril. Apesar de já ter apresentado algumas, as quais sempre subscrevi, senti que deveria escrever algo de cariz mais pessoal, que transparecesse o meu sentimento pela ocasião.
Mas o que dizer sobre o 25 de Abril de 1974 quando ainda nem tinha nascido?!
A minha geração cresceu a ouvir falar sobre este acontecimento. Na escola, apresentam-nos os dados históricos mais emblemáticos; na TV, ouvimos relatos de quem o viveu e o sentiu; na rádio relembram-se as músicas que deram o mote à revolução; nos jornais, vemos fotografias que realçam o sentimento vivido pelas gentes que pacífica e ansiosamente acolheram um novo rumo; da boca dos nossos pais e avós comparam-se aqueles dias com os de hoje sublinhando o que se perdeu e o que se ganhou;
Tudo o que a minha geração conhece, sabe-o através de histórias e da História, textos ou imagens que anualmente nos recordam desse período.
Mudam as palavras, mas o sentimento é quase igual. É praticamente consensual que são mais os ganhos que as perdas. “Grândola, Vila Morena” foi a música da revolução, mas foi também o trampolim para os ganhos.
Ganhou-se na liberdade de expressão, na liberdade de reunião, na liberdade de associação.
Ganhou-se por não termos de passar uma juventude condenada à participação numa guerra colonial e a não ser “militantes” da Mocidade Portuguesa.
Ganhou-se o direito a uma politica democrática, onde há o voto livre, onde há oposição que não receia qualquer policia politica;
Ganhou-se nas artes, na literatura, no cinema, na pintura e na música.
Ganhou-se na saúde com um sistema nacional inclusivo, na educação com mais mais oferta e melhores condições para todos, na segurança social com apoios e pensões diversas, na sociedade com um melhoramento das desigualdades e discriminações das mulheres enquanto trabalhadoras, mães e cidadãs e no incumprimento dos seus direitos; no trabalho o direito a ter dias de férias e melhores condições de trabalho;
Foi com esta liberdade que o 1º de Maio se reinventou em Portugal. Celebrar o Dia do Trabalhador é também celebrar o 25 de Abril de 1974, de forma mais convicta do que até então. Não poderia haver um movimento sindical que defende uma sociedade mais justa e solidária sem haver um país que permitisse a livre participação na causa pública.
Com tudo isto eu cresci, sempre foi a realidade que conheci. Custa-me pensar no que será viver sem tantas das conquistas de outrora. Pergunto-me quem estaria na disposição de trocar uma juventude livre por umas férias armadas num qualquer país de África. Pergunto-me quem abdicaria de ter direito a uma educação livre, a ter assistência médica quando necessária, a votar e a escolher entre homens ou mulheres com iguais ambições e possibilidades.
É minha convicção que a população lucrou com a Revolução. É claro que ainda não temos um país perfeito, sem desemprego, sem miséria, sem desigualdades, sem analfabetismo. Não temos um país perfeito, mas temos um país diferente. Diferente para melhor. Há, naturalmente, muito a fazer, mas muito já foi feito. Não tenho dúvidas.

(Moção conjunta do deputado municipal Carlos Flores e bancada do Partido Socialista)

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Edição de Abril do Notícias de Arronches só dia 3 Maio nos locais habituais

A edição de Abril do nosso jornal que devia ter começado ontem a ser distribuída, só estará disponível no próximo dia 3 de Maio.
A situação deve-se a que ontem teve lugar a Assembleia Municipal, a "Caminha ao Rei Santo" realiza-se no próximo dia 30 (vamos acompanhar), no dia seguinte temos o feriado do 1º de Maio, sendo que, por estes motivos, a gráfica só nos entrega o jornal a 3 de Maio.
Lamentamos mas, julgamos que os motivos justificam este atraso de alguns dias.

ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE ARRONCHES

Arronches (27 de Abril) - Deputados Municipais aprovam Relatório de Gestão e Demonstrações Financeiras do ano de 2016, 1ª Revisão ao Orçamento e Alterações ao Mapa de Pessoal




Realizou-se ontem no Salão Nobre dos Paços do Concelho de Arronches, a 2ª Sessão Ordinária de 2017 da Assembleia Municipal.
A Presidente da Mesa da Assembleia, Maria Emília Costa deu inicio à sessão que, no Período de Antes da Ordem do Dia, os Deputados Municipais aprovaram a acta anterior e tomaram conhecimento do expediente que chegou a este órgão autárquico.
O Deputado Carlos Flores do Partido Socialista, leu uma moção conjunta sobre o significado do 25 de Abril e do 1º de Maio para a sua geração, que já nasceu em plena liberdade democrática. Esta moção foi aprovada com seis abstenções e um voto contra.
No período da ordem do dia o técnico superior João Catarro, apresentou à Assembleia o Relatório de Gestão e Demonstrações Financeiras referente ao ano de 2016. Este relatório aprovado em Reunião de Câmara, já dele demos aqui conta dos números, pelo que nos parece fastidioso repetir esses mesmos números. Colocado a votação, foi aprovado com nove abstenções.

(Ler mais na edição em papel de Abril)

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Na comemoração do 43º Aniversário do 25 de Abril, o Munícpio de Arronches, entregou Medalhas de Mérito a ex-autarcas e dirigente dos Bombeiros de Arronches

Arronches (26 de Abril) - As comemorações do 43º Aniversário do 25 de Abril em Arronches pautaram-se pela presença dos autarcas, entidades civis e militares e uma quase ausência do povo que, há 43 anos atrás, saiu às ruas para saudar a Liberdade.




Para aqueles que hoje têm 40 anos, a liberdade é como se fosse um bem adquirido e estão totalmente divorciados destas comemorações, com honrosas excepções. Cabe aqui também uma cota parte de culpa ao próprio ensino da história do nosso país.


Entre uma vasta programação que decorreu ao longo do dia, sem dúvida que o momento que mais envolveu todos os arronchenses, foi verem distinguidos na cerimónia nos Paços do Concelho, os ex-autarcas que, abnegadamente, tudo deram pelas suas freguesias. Também o ex-presidente dos Bombeiros Voluntários de Arronches, simbolizando todo o trabalho que a sua equipa desenvolveu ao longo dos seus mandatos.
Antes da entrega das medalhas, no uso da palavra a Presidente da Câmara, Fermelinda Carvalho, realçou o trabalho desenvolvido pelos distinguidos; recordou que são as autarquias hoje as que mais contribuem para o equilibro das contas públicas, enquanto os sucessivos governos têm aumentado a dívida que já ultrapassa os 130 % do PIB.
Foram distinguidos com a Medalha de Mérito, Luís Dâmaso (a titulo póstumo), António Sena Manuelito, Manuel Joaquim Caldeira Palma, Centro Social Bom Jesus de Esperança, Centro Social de Mosteiros e Paulo José Louro Trindade (B.V.A.).

Na mesma cerimónia foram ainda assinados protocolos para a cedência de espaços (Antiga Escola Primária)
(Ler mais na edição em papel de Abril - Oportunamente publicaremos o vídeo da cerimónia nos Paços do Concelho)