sábado, 17 de junho de 2017

Na Passagem por Arronches da 19ª edição do “Portugal Lés-á-Lés” a TVI ignorou a passagem da prova pelo nosso concelho

Eram cerca da duas horas da tarde de ontem, debaixo de um sol que fazia os termómetros subir aos 42º, começou a ouvir-se o roncar dos motores das potentes motos da 19ª edição do "Portugal de Lés-a-Lés" que decorre de 14 a 17 de Junho e une Vila Pouca de Aguiar, Fundão, Elvas e Faro.


A Praça da República em Arronches foi o palco escolhido para receber as mais de 1.500 motos vindas das pinturas rupestres na Freguesia de Esperança, local onde pararam no percurso desta etapa que unia o Fundão a Elvas.
Os primeiros a chegarem a estacionarem as máquinas procurando as sombras das velhas laranjeiras, faziam fila no “Cantinho da Sorte”, o único estabelecimento nesta praça, que lhes podia fornecer água ou uma imperial fresquinha.
Em frente aos Paços do Concelho uns toldos e mesas com alguns petiscos estavam numa cortesia do Município e Junta de Freguesia de Assunção ao dispor dos mototuristas e com a presença do Vice-presidente João Crespo e do Presidente da Junta, José Louro.
Refrescadas as gargantas, na Câmara Municipal, representantes da organização receberam algumas prendas da Presidente da Câmara Fermelinda Carvalho para assinalar a passagem desta 19ª Edição do Portugal de Lés-a-Lés.
Não sei qual o contributo que o Município de Arronches aportou a esta organização, nem isso está em causa. Na realidade o que me deixou perplexo, foi a estação televisiva (TVI) que faz a cobertura da prova, na edição de ontem do telejornal, não fazer uma simples alusão à passagem da caravana que visitou um dos mais importantes núcleos de pinturas rupestres da Península Ibérica. Talvez só Aguiar da Beira, Fundão, Elvas e Faro, pelo seu contributo maior a esta prova, mereçam uns minutos de imagens na televisão de Queluz.





0 comentários: